Como a cúrcuma pode curar danos no cérebro

Uma das perguntas que mais escutamos é "qual o melhor tipo de cúrcuma ou curcumina?”. Obviamente, tendo em conta o estudo anteriormente mencionado, a planta inteira exerce uma vasta gama de compostos terapêuticos do que a curcumina por si só. E, no entanto, a maioria das pessoas se concentra inteiramente na questão da ‘quantidade’, optando por identificar o peso molecular (ou seja, quantos miligramas por porção) de um certo composto como mais importante do que as dimensões qualitativas como por exemplo, ‘é orgânica?’ ou ‘está dentro de seu contexto natural como alimento ou uma planta (completa)?’, que reflete o tipo de informação nutrigenômica que a substância contém, e, portanto, a ‘inteligência’ que encarna. (Para saber mais sobre a inteligência dos alimentos ver o meu curso online "The Wisdom of Food'.)
Leia mais

A ocitocina ajuda na superação do medo

Experiências assustadoras não desaparecem rapidamente da memória. Uma equipe de pesquisadores, sob a orientação do Hospital Universitário de Bonn, foi capaz de demonstrar em um estudo que o hormônio ocitocina inibe o centro de medo no cérebro e permite que seus estímulos diminuam mais facilmente. Essa pesquisa básica também poderia dar início a uma nova era no tratamento de transtornos de ansiedade. O estudo já apareceu com antecedência online na revista Biological Psychiatry. A edição impressa estará disponível em algumas semanas.
Leia mais