Benefícios das azeitonas e do azeite de oliva para a saúde

Os benefícios das azeitonas para a saúde – e seus produtos naturais associados, como o azeite – foram reconhecidos e promovidos por defensores da dieta mediterrânea. No entanto, pouco se sabia sobre quais compostos específicos e interações bioquímicas da fruta contribuíam para seus benefícios médicos e nutricionais, como a perda de peso e a prevenção de diabetes tipo 2.
Leia mais

Inulina e oligofrutose – fibras naturais evidenciadas para combater as causas associadas à síndrome metabólica

O aumento do nível de glicose na corrente sanguínea (glicemia pós-prandial) bem como a hiperinsulinemia (resistência à insulina) e hipercolesterolemia (aumento da concentração de colesterol no sangue) associadas têm sido implicadas na causa de doenças metabólicas crônicas como obesidade, diabetes mellitus tipo 2 e doença cardiovascular. A prevenção e cuidados são de extrema importância em pacientes diabéticos e em indivíduos de alto risco – bem como em indivíduos saudáveis. Há evidências de que, no longo prazo, os picos glicêmicos pós-prandiais pronunciados e as grandes flutuações de glicose no sangue, muitas vezes provocadas por alimentos com carboidratos altamente glicêmicos, podem ser mais insalubres do que um aumento nos níveis de glicose em jejum.
Leia mais

Prebióticos para melhorar a obesidade em crianças

A obesidade entre as crianças tem se mostrado uma questão séria e crescente, especialmente na América do Norte. As estatísticas mostram que um terço das crianças nos Estados Unidos e no Canadá são obesas ou estão com excesso de peso. Se não tratadas cedo, isso pode se tornar um grande problema, pois a obesidade na adolescência é uma indicação de obesidade na idade adulta. Muitos tratamentos envolvem dietas restritivas que podem funcionar para adultos, mas são menos eficazes em crianças, pois podem reduzir a ingestão de macronutrientes, reduzir a energia das crianças e, por sua vez, promover ganho de peso através da compulsão alimentar.
Leia mais

A comunidade microbiana do intestino mostra influenciar a expressão genética do hospedeiro

Em nosso intestino, e no intestino de todos os animais, reside um robusto ecossistema de micróbios conhecido como microbioma. Consistindo de trilhões de organismos – bactérias, fungos e vírus –, o microbioma é essencial para a saúde do hospedeiro (organismo que abriga outro), fornecendo serviços importantes que vão desde o processamento de nutrientes ao desenvolvimento e manutenção do sistema imunológico.
Leia mais

Boswellia serrata para a saúde dos joelhos

As árvores de médio à grande porte da família Burseraceae, as quais crescem em regiões montanhosas e secas da Índia, regiões tropicais da África, Américas e Oriente Médio,  são caracterizadas por produzir uma resina não alergênica e casca do tronco lisa (que se descasca) aromática. Como parte da família, a árvore Boswellia serrata (encontrada na Índia) é conhecida pelo incenso e óleo essencial frankincense (também chamado de olíbano), produzidos a partir dela, mas sua resina é também usada há milhares de anos para aliviar a dor de feridas e tratar doenças inflamatórias crônicas. Atualmente é sabido que, entre outros, nela se encontra um composto chamado AKBA, o qual inibe a produção de lipídios leucotrienos por bloquear a enzima 5-lipoxigenase (5-LOX) – uma enzima indutora de inflamação e relacionada com, por exemplo, doenças do coração, câncer e até mesmo Alzheimer. (1)
Leia mais

Estradiol e o risco de câncer de mama em mulheres perimenopáusicas e pós-menopáusicas: uma revisão sistemática e meta-análise

Iniciando na perimenopausa e continuando através da menopausa, a produção hormonal tende a declinar mais rapidamente, gerando um desequilíbrio entre suas proporções. Com o desequilíbrio hormonal em ação, muitas mulheres apresentam sintomas que, por exemplo, no caso do estradiol em demasia ou carência, podem afetar o sistema imune.
Leia mais

Forscolina pode ser útil no tratamento da inflamação associada à obesidade

A forscolina, ou forskolin, é um composto – labdano diterpeno –utilizado desde tempos antigos para tratar pressão alta, dores no peito (angina) e desordens respiratórias, entre outros, produzido a partir do extrato das raízes fibrosas da Coles forskohlii, uma planta perene que cresce selvagem em países como Índia, Birmânia e Tailândia. O que era acreditado pela medicina tradicional de outrora, atualmente vem sendo comprovado por estudos científicos, os quais inclusive vêm acrescentando propriedades benéficas à sua lista. Uma delas é sua ação no tratamento da inflamação associada à obesidade, podendo combater as complicações desta ou do excesso de peso.
Leia mais

Revisão científica afirma que somente um quinto da população mundial apresenta níveis recomendados de vitamina E

O termo vitamina E engloba 8 compostos encontrados na natureza. Quatro tocoferóis e quatro tocotrienóis. A vitamina E serve como um antioxidante poderoso, que, devido sua natureza lipofílica, é encontrada em compartimentos lipídicos como as células. Lá, ela previne a lipoperoxidação*, assim, preservando a integridade da membrana celular. Entre outras funções, a vitamina E desempenha um papel crucial na estabilidade dos eritrócitos e na condutividade dos nervos centrais e periféricos. Ela impede, por exemplo, a ataxia, neuropatia periférica, miopatia, retinopatia pigmentada. Previne condições que afetam o sistema imune, função cognitiva e saúde cardiovascular.
Leia mais

A carnitina para o aumento do HDL

O risco de doença cardíaca pode ser reduzido quando se assume uma dieta restrita de carboidratos (incluindo frutose), rica em vegetais, e o hábito de se exercitar. Na área de suplementos, o ômega-3 e a coenzima Q10 (CoQ10) formam um importante duo. Já a (L-)carnitina (e/ou acetil-L-carnitina), através de estudos anteriores, vem mostrando sua participação na redução de triglicerídeos e no aumento do HDL, e isto por si só reduz dramaticamente o risco da doença.
Leia mais

Será que a romã pode realmente adicionar anos à sua vida – e ajudar contra o câncer?

Na semana passada, cientistas suíços sugeriram que a romã, um fruto originário do Oriente Médio, pode fortalecer os músculos durante o envelhecimento e adicionar anos à sua vida. Isto devido a seus produtos químicos chamados elagitaninos, encontrados em níveis elevados no fruto. Nossas bactérias do intestino transformam esses produtos químicos em um composto chamado urolitina A, que ajuda a manter as mitocôndrias (geradores de energia celular) ‘carregadas’.
Leia mais

A suplementação de zinco é associada a melhor processamento de glicose em pré-diabéticos

Um estudo, publicado na edição de Diabetes Research and Clinical Practice (maio, 2016), descobriu que a suplementação de zinco melhorou a capacidade de homens e mulheres pré-diabéticos para processar a glicose. "Uma série de pequenos estudos indicam que a suplementação de zinco melhora o processamento de glicose", nota autores M. R. Islam, Universidade de Newcastle, Austrália e do Instituto de Pesquisa Médica Hunter, e seus colegas. "Neste estudo piloto, duplo cego, controlado por placebo e randomizado, nos propusemos a investigar se a suplementação de zinco entre adultos pré-diabéticos melhora a glicemia de jejum, o índice HOMA (um índice de resistência à insulina) e, finalmente, previne o desenvolvimento do diabetes tipo 2."
Leia mais

Dieta altamente calórica associada com mudanças das células estaminais e maior risco de câncer

CAMBRIDGE, Mass. - Durante a última década, estudos descobriram que a obesidade e o hábito alimentar calórico baseado em alto teor de gordura são fatores de risco significativos para muitos tipos de câncer. Agora, um novo estudo, do Whitehead Institute e do David H. Koch Institute for Integrative Cancer Research, ambos institutos associados ao MIT (Massachusetts Institute of Technology), revela como esse tipo de dieta torna as células do revestimento intestinal mais propensas a se tornarem cancerosas.
Leia mais

Efeito hipotensor do extrato de bioativos da folha de oliveira

A utilização das propriedades medicinais da folha de oliveira (Olea europaea L.) remonta ao início dos anos de 1800, quando seus extratos foram utilizados para o tratamento da malária. No início de 1900, um princípio amargo de suas folhas foi identificado como "oleuropeoside" (mais tarde designado como oleuropeína), um glicosídeo iridoide polifenólico o qual relatórios credenciaram como um hipotensor (fármaco usado para redução da pressão arterial; hipo = pequeno/pouco + tensor = tensão). Há anos que estudos vêm confirmando esta característica, todavia executados em animais.
Leia mais

Melhor estilo de vida conduziu a uma redução do colesterol e morte cardíaca

Os níveis de colesterol - o fator de risco mais comum para ataques cardíacos - diminuíram no norte da Suécia ao longo dos últimos 20 anos. Desde que os medicamentos representam apenas 1/3 da diminuição, a redução do risco de doença cardiovascular ocorre graças a uma mudança no estilo de vida. Isso de acordo com um estudo publicado no European Heart Journal.
Leia mais

Pesquisadores descobrem que os níveis de vitamina B12 cerebrais sofrem redução com a idade e são prematuramente baixos em pessoas com autismo e esquizofrenia

Newswise - FORT LAUDERDALE-DAVIE, Florida. - Um novo estudo publicado na revista on-line, Public Library of Science One (PLoS ONE) descobriu que os níveis de vitamina B12 no cérebro são significativamente reduzidos nos idosos e são muito menores em indivíduos com autismo ou esquizofrenia, em comparação com seus pares em idades semelhantes. Por exemplo, crianças com autismo (idade < 10) possuem três vezes mais baixos os níveis de vitamina B12 no cérebro, que é semelhante aos níveis de adultos, geralmente saudáveis, em seus 50 anos, o que indica uma diminuição prematura.
Leia mais

Novos benefícios do pigmento natural astaxantina

Com o recente aumento na popularidade de suplementos derivados de fontes naturais para manter um corpo saudável, tem havido grande dose de atenção para o desenvolvimento dos chamados "alimentos do cérebro", que podem melhorar a função cerebral. De particular importância é a astaxantina (ASX), pigmento vermelho natural abundante no salmão e em crustáceos, como o camarão, krill e caranguejo. ASX tem um efeito antioxidante poderoso, e promete ser um suplemento natural da próxima geração, pois é capaz de penetrar a barreira sangue-cérebro, de entrar no cérebro, onde atua diretamente sobre as células nervosas. ASX também é conhecida por ter um efeito neuroprotetor no modelo animal de doença neurológica. No entanto, existem muitas questões não respondidas quanto aos efeitos sobre a função de ASX no hipocampo, especialmente se pode ou não aumentar a neuroplasticidade do hipocampo.
Leia mais

O que é medicina preventiva?

Durante a última década, o interesse em tratamentos antienvelhecimento e intervenções dirigidas à promoção da saúde, vitalidade e juventude ao longo da vida - e adentrando na velhice -tem aumentado exponencialmente. A popularidade e o aumento desses tratamentos têm sido alimentados pelo envelhecimento da geração baby-boom e pela grande insatisfação em torno do atual sistema médico nos EUA e muitas outras nações ocidentais. Com isso, a medicina preventiva se tornou uma especialidade médica reconhecida pela Câmara Americana de Especialidades Médicas (ABMS) americana...
Leia mais

Demência – Baixo nível de vitamina D entre os idosos está associada com diminuição significativa na cognição

A insuficiência de vitamina D entre os idosos está altamente correlacionada com o declínio cognitivo acelerado e desempenho prejudicado, especialmente nos domínios da perda de memória que estão associados à doença de Alzheimer e demência, foi o que os investigadores do UC Davis Alzheimer’s Disease Center e Rutgers University descobriram. O efeito é "substancial", com os indivíduos com baixo nível de vitamina D sofrendo declínio a uma taxa três vezes mais rápida do que aqueles com níveis de vitamina D adequados.
Leia mais

Flavonoides de cacau baixam a pressão arterial e aumentam a função dos vasos sanguíneos em pessoas saudáveis

Dois estudos publicados recentemente nas revistas Age e British Journal of Nutrition (BJN) demonstram que o consumo de flavonoides de cacau melhora a função cardiovascular e diminui a carga sobre o coração que ocorre com o envelhecimento e endurecimento das artérias. Os estudos também proporcionam novos dados para indicar que a ingestão destes flavonoides reduzem o risco de desenvolver doenças cardiovasculares (DCV).
Leia mais

Prebióticos influenciam as proteínas relacionadas à absorção de ferro em ratos anêmicos

Investigadores relataram recentemente que a suplementação de prebióticos num modelo experimental de anemia por deficiência de ferro altera a expressão proteica no intestino relacionada com a absorção de ferro. A anemia por deficiência de ferro é uma condição comum, afetando cerca de 9 a 12% das mulheres brancas, quase 20% das mulheres negras e mexicano-americanas e 2% dos homens.
Leia mais

A qualidade do sono influencia o desempenho cognitivo de crianças autistas e neurotípicas

Uma noite de sono de má qualidade diminui significativamente o desempenho em testes de inteligência em crianças com transtorno do espectro do autismo (ASD) e também em crianças neurotípicas (sem ASD). Esta é a conclusão feita por pesquisadores do Hôpital Rivière-des-pradarias, afiliado com o Instituto Universitário de Saúde Mental de Montreal e Universidade de Montreal.
Leia mais

A curcumina na prevenção da doença de Parkinson

A doença de Parkinson ocorre mais do que a esclerose múltipla, distrofia muscular, e doença de Lou Gehrig combinadas. Estima-se que entre 7 a 10 milhões de pessoas vivem com Parkinson mundialmente, com 96 por cento dos diagnósticos ocorrendo após os 50 anos. O que esses milhões de pessoas precisam saber é que sua doença pode ser ajudada com inúmeros remédios naturais. Um composto a partir de uma antiga erva conhecida como cúrcuma é um desses remédios.
Leia mais

Uma pesquisa alerta que mulheres grávidas não estão consumindo suficiente ômega-3, essencial para o desenvolvimento infantil

Alberta Pregnancy Outcomes and Nutrition (APrON) é um coorte de nascimentos envolvendo mais de duas mil mulheres e seus bebês a partir de Calgary e Edmonton, que foi financiado pela Alberta Innovates Health Solutions e inclui pesquisadores da Universidade de Alberta e da Universidade de Calgary. O principal objetivo do APrON é compreender a relação entre o estado nutricional materno durante a gravidez, a saúde mental materna e o desenvolvimento da criança.
Leia mais

Não se preocupe e vá para a cama mais cedo

O horário que você vai para a cama e quanto tempo dorme, pode tornar mais difícil para você parar de se preocupar. É o que dizem Jacob Nota e Meredith Coles, da Universidade de Binghamton nos EUA, que descobriram que as pessoas que dormem por períodos de tempo mais curtos e vão para a cama muito tarde da noite são muitas vezes sobrecarregadas com pensamentos mais negativos do que aquelas que têm horas regulares de sono. Os resultados aparecem na revista Cognitive Therapy and Research.
Leia mais