Flutuações no nível de estrogênio podem desencadear o funcionamento atípico em um circuito de memória cerebral chave em mulheres com uma variante comum de um gene, cientistas do NIMH (National Institute of Mental Health), EUA, descobriram. Imagens do cérebro revelaram atividade alterada do circuito associada às mudanças no hormônio sexual em mulheres com a variante do gene quando executaram uma tarefa de memória do trabalho (memória de curto prazo).

 

Os resultados podem ajudar a explicar as diferenças individuais no ciclo menstrual e transtornos mentais relacionados à reprodução ligados a flutuações no hormônio, por exemplo. Eles também podem lançar luz sobre os mecanismos subjacentes às diferenças relacionadas ao sexo quanto ao início, gravidade e curso dos transtornos de humor e ansiedade e esquizofrenia, os quais muitas vezes são marcados por déficits na memória de trabalho. O efeito da interação gene-hormônio na função do circuito foi encontrado em apenas uma das duas versões do gene que codifica o BDNF (fator neurotrófico derivado do cérebro) – um mensageiro químico que opera no circuito. Esta versão ocorre em cerca de um quarto das mulheres brancas.

 

Os pesquisadores manipularam experimentalmente os níveis de estrogênio ao longo de vários meses em mulheres saudáveis com ambas as versões do gene enquanto monitoravam sua atividade cerebral ao realizarem uma tarefa que exigia a memória do trabalho. Quando exposta ao estrogênio, uma área central da memória do cérebro, que é tipicamente suprimida durante essas tarefas, foi ativada naquelas com a variante do gene exclusivamente humano. Tanto a PET (tomografia por emissão de positrões) quanto a fMRI (imagem de ressonância magnética funcional) mostraram a mesma ativação atípica. Essas interações gene-hormônio podem conferir risco para doenças mentais, afirmam os pesquisadores.

 

Traduzido por Essentia Pharma

 

Fonte: https://www.sciencedaily.com/releases/2017/04/170425140219.htm

 

 

“As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Nunca desconsidere o conselho médico ou demore na procura por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Essentia.”