Pacientes com diabetes e doença arterial coronariana (DAC) geralmente desenvolvem a doença renal crônica. Um dos principais indicadores do desenvolvimento e progressão dessa doença é o aumento dos níveis da proteína albumina na urina. Isso é referido como albuminúria.
Os rins em estado normal e saudável filtram grandes moléculas de proteínas e não permitem que elas passem para a urina. A presença de albumina na urina é um indicador de rins que estão funcionando incorretamente. Isso é medido ao analisar a proporção de albumina para creatinina na urina (ACR, <30μg/mg).

 

Ômega 3: benefícios para doença renal crônica

Os ácidos graxos poli-insaturados ômega 3 são componentes dietéticos que podem ser obtidos através de peixes gordurosos ou de suplementos. Os resultados de estudos anteriores que examinaram o efeito destes ácidos graxos na albuminúria tiveram resultados variáveis em indivíduos não diabéticos e diabéticos, e nenhum estudo havia examinado o seu efeito sobre a albuminúria em pacientes com doença arterial coronariana.
Recentemente, um estudo randomizado e paralelo publicado no Journal of the American Heart Association (JAHA) teve o objetivo de avaliar o efeito dos ácidos graxos ômega 3 de cadeia longa, ácido eicosapentaenoico (EPA) e ácido docosahexaenoico (DHA), em pacientes com albuminúria com DAC estável, tanto com e sem diabetes mellitus tipo 2.

A diferença entre os dois grupos aleatoriamente formados foi a adição ou não de óleo de peixe ao tratamento. Do grupo controle, ou seja, sem a adição de óleo de peixe, 72,3% dos pacientes com diabetes e doença arterial coronariana viram um aumento na sua ACR durante um período de um ano, o que significa que eles tiveram a função renal diminuída. Apenas 63,3% dos pacientes que foram tratados com um inibidor da enzima conversora da angiotensina (ACE) ou bloqueador dos receptores da angiotensina (ARB) – ambos medicamentos para a pressão arterial – experimentaram um aumento na proporção de albumina para a creatinina.

No entanto, aqueles pacientes com diabetes e doença cardíaca coronária que integraram ao seu tratamento um suplemento diário de óleo de peixe (dose total de 1,86g de EPA e 1,5g de DHA) não apresentaram alteração na ACR. Na verdade, não só esses pacientes não viram declínio na função renal como também alguns deles viram uma melhora na função renal através de uma diminuição da ACR, enquanto nenhum dos pacientes somente tratados com ACE ou ARB viu tal inversão.

Os pesquisadores concluem que o suplemento à base de óleo de peixe atenuou a progressão da albuminúria em indivíduos com diabetes mellitus tipo 2 e DAC, a maioria dos quais estava usando ACE-I ou ARB. Ressaltam que as modalidades dietéticas que podem prevenir a progressão da albuminúria são econômicas em termos populacionais e acrescentam:
“Adicionalmente, a relativa falta de efeitos colaterais e a facilidade de disponibilidade torna esta uma intervenção atraente”, concluíram. Se confirmado em um ensaio clínico maior e de maior duração com a albuminúria como objetivo primário, os ômegas EPA e DHA, constituintes do óleo de peixe, podem ser benéficos para indivíduos com diabetes mellitus tipo 2 e DAC.

 

Traduzido e adaptado por Essentia Pharma.

Fonte: Elajami TK, et al. Eicosapentaenoic and Docosahexaenoic Acids Attenuate Progression of Albuminuria in Patients With Type 2 Diabetes Mellitus and Coronary Artery Disease. Journal of the American Heart Association, 2017. Doi:10.1161/JAHA.116.004740

Os artigos aqui postados não necessariamente expressam a visão da Empresa

“As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Nunca desconsidere o conselho médico ou demore na procura por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Essential.”