O iodo aumenta o QI do bebê e reduz os custos de cuidados de saúde

De acordo com um novo estudo britânico, os suplementos de iodo podem aumentar o QI de um bebê, e até mesmo gestantes que vivem em países com deficiência moderada do mineral poderiam se beneficiar de sua suplementação.   "A deficiência de iodo durante a gravidez continua a ser a principal causa de retardo evitável em todo o mundo. Mesmo a deficiência de iodo leve durante a gravidez está associada com crianças com QI mais baixo", Kate Jolly, coautora e professora de saúde pública da Universidade de Birmingham, no Reino Unido, afirmou a HNGN.com. "Já está na hora de todas as mulheres que vivem em países com deficiência de iodo (sem orientação de sua suplementação), e que estejam grávidas, amamentando, ou planejando uma gravidez, sejam aconselhadas a tomar um suplemento diário contendo o mineral."   O estudo, publicado na revista The Lancet Diabetes & Endocrinology, calculou o valor financeiro de um QI reduzido na infância (afetando a saúde, nível educacional e ganhos financeiros durante a vida) para a sociedade. Eles descobriram que as gestantes que se suplementam com iodo poderiam economizar US$ 7.022.   A Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Autoridade Europeia de Segurança Alimentar têm recomendado que as mulheres grávidas e lactantes tomem um suplemento de iodo diariamente, mas o aviso nem sempre é emitido em regiões com deficiência leve de iodo, como o Reino Unido e os EUA.   A deficiência de iodo entre as gestantes americanas está em ascensão, informa o Council for Responsible Nutrition (CRN). As mulheres grávidas e lactantes devem complementar sua dieta com um multivitamínico diário que contenha 150mcg de iodo, de acordo com um artigo recente publicado em Natural Medicine Journal, de autoria de três cientistas do CRN.   Traduzido por Essentia Pharma  
Referência:http://newhope.com/minerals/iodine-boosts-baby-s-iq-cuts-healthcare-costs
  “As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Nunca desconsidere o conselho médico ou demore na procura por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Essentia.”
Leia mais

Altas doses de vitamina D para melhorar o crescimento em prematuros com baixo peso

O nascimento prematuro é definido como nascido antes das 37 semanas de gestação, e é responsável por 5 a 18% de todos os nascimentos. Os bebês que nascem prematuros têm um risco maior de complicações no parto, tais como, paralisia cerebral, atraso no desenvolvimento, baixo peso ao nascer, doenças respiratórias e mortalidade. O nascimento prematuro é a principal causa de mortalidade em crianças.
Leia mais