Níveis baixos de testosterona são comuns após câncer de testículo e associados a problemas de saúde crônicos

"Dentre 20 casos de câncer de testículo, nós podemos agora curar 19, mas um número significativo dos sobreviventes tem baixo nível de testosterona, e isso pode afetar outros aspectos de sua saúde. Com base neste estudo e outros, os clínicos devem perguntar aos sobreviventes de câncer de testículo se eles têm sintomas de baixa testosterona e devem observar sinais de problemas de saúde associados", afirmou o Dr. Timothy D. Gilligan, especialista da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO).
Leia mais

Estudo de longo prazo aponta melhora da função cardiometabólica em homens tratados com testosterona

Um estudo relatado em 9 de fevereiro de 2017 no Journal of Cardiovascular Pharmacology and Therapeutics encontrou melhorias nos níveis de glicose, lipídios, pressão arterial e outros fatores, bem como um menor risco de eventos cardiovasculares e mortalidade em associação com a terapia de testosterona ao longo do acompanhamento de 7 anos.
Leia mais

Terapia com testosterona melhora função e interesse sexual em homens mais velhos

Washington, DC - Os homens mais velhos com baixa libido e níveis baixos de testosterona mostraram mais interesse em sexo quando submetidos à terapia de testosterona, de acordo com um novo estudo publicado em Endocrine Society’s Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism. O estudo é o maior ensaio controlado com placebo sobre o tema realizado em homens mais velhos até à data, e faz parte de uma série de sete estudos (“Testosterone Trials”) que examinam a eficácia da terapia hormonal em homens (> 65 anos), que têm baixos níveis de testosterona e estão experimentando sintomas de sua deficiência. A investigação é apoiada principalmente pelos Institutos Nacionais de Saúde, EUA.  
Leia mais

Normalização da testosterona associada a um menor risco de ataque cardíaco, acidente vascular cerebral e mortalidade

Em 5 de agosto de 2015, um artigo publicado no European Heart Journal informou que a normalização dos níveis de testosterona através do uso de terapia de reposição de testosterona (TRT) foi associada com uma redução significativa no risco de infarto do miocárdio (ataque cardíaco), acidente vascular cerebral e mortalidade prematura em um grande grupo masculino.
Leia mais