Vitaminas A e C ajudam a apagar a memória celular

Pesquisadores do Instituto Babraham e seus colaboradores internacionais descobriram como as vitaminas A e C atuam para modificar a "memória" epigenética mantida pelas células; percepção que é significativa para a medicina regenerativa e para a nossa capacidade de reprogramar células (trocar sua identidade). A pesquisa foi publicada em Proceedings of the National Academy of Science (PNAS).
Leia mais

Revisão científica afirma que somente um quinto da população mundial apresenta níveis recomendados de vitamina E

O termo vitamina E engloba 8 compostos encontrados na natureza. Quatro tocoferóis e quatro tocotrienóis. A vitamina E serve como um antioxidante poderoso, que, devido sua natureza lipofílica, é encontrada em compartimentos lipídicos como as células. Lá, ela previne a lipoperoxidação*, assim, preservando a integridade da membrana celular. Entre outras funções, a vitamina E desempenha um papel crucial na estabilidade dos eritrócitos e na condutividade dos nervos centrais e periféricos. Ela impede, por exemplo, a ataxia, neuropatia periférica, miopatia, retinopatia pigmentada. Previne condições que afetam o sistema imune, função cognitiva e saúde cardiovascular.
Leia mais

As estatinas inibem a vitamina K2 e estimulam o endurecimento das artérias: novo estudo de revisão

Um novo estudo publicado na edição de março da Expert Review Clinical Pharmacology afirma que as estatinas podem agir como "toxinas mitocondriais", com efeitos negativos sobre o coração e vasos sanguíneos, não só através da depleção da coenzima Q10 (CoQ10), mas também por inibir "a síntese da vitamina K2, cofator para a ativação da proteína Gla da matriz, que por sua vez protege as artérias a partir da calcificação".
Leia mais