As mães que se suplementam com vitamina D durante a gravidez podem reduzir o risco de seus filhos desenvolverem transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) – um dos distúrbios neurocomportamentais mais comuns.

 

Um estudo que acompanhou 1.233 crianças mostrou que as mães que haviam tomado vitamina D (25OHD) tiveram bebês com um nível da vitamina em seu sangue umbilical superior a 25 nmol/L e, consequentemente, filhos com escores de TDAH mais baixos.

 

Quanto maior o nível da vitamina D no sangue umbilical, menores eram os sintomas de TDAH na idade de dois anos e meio.

 

“E, para cada aumento de 10 nmol/L na concentração de vitamina D no sangue umbilical, o risco de estar entre os 10% com mais alta pontuação na escala de sintomas de ADHD caía 11%”, disse Niels Bilenberg, professor na Universidade do Sul da Dinamarca.

 

Anteriormente, não se sabia que a associação entre a vitamina D e primeiros sintomas de TDAH poderiam ser identificados em uma idade tão precoce.

 

No entanto, o estudo não oferece nenhuma explicação sobre o modo como a vitamina D pode proteger contra o TDAH, mas os investigadores observam que outros estudos têm demonstrado que ela desempenha um papel importante no desenvolvimento inicial do cérebro.

 

Os resultados do estudo foram publicados em The Australia & New Zealand Journal of Psychiatry.

 

Traduzido por Essentia Pharma

 

Fonte: https://www.socialnews.xyz/2016/10/08/vitamin-d-in-pregnancy-cuts-risk-of-adhd-in-kids/

“As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Nunca desconsidere o conselho médico ou demore na procura por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Essentia.”