A presbiacusia, ou surdez senil, é a perda de audição simétrica progressiva e bilateral relacionada à idade.1 Ninguém quer perder a audição, mas, infelizmente, cerca de 30% das pessoas com idade acima de 60 anos têm algum grau de perda auditiva. Outros, como Gratoon et al, propõem número maior, relatando que 60% da população com mais de 70 anos apresenta perda auditiva neurossensorial de no mínimo 25 decibés.2

 

Embora ainda não haja o que fazer para recuperar a perda auditiva relacionada à idade, há maneiras de evitá-la. Um estudo recente (3) analisou a audição de 2.592 homens e mulheres, entre 20 e 69 anos de idade. Como os efeitos protetores de vitaminas antioxidantes sobre a perda auditiva já são bem estabelecidos em estudos com animais, os pesquisadores quiseram observar a possibilidade de alguma correlação entre a perda auditiva e a ingestão de vitamina C, betacaroteno e magnésio nos humanos. Quando analisados individualmente, e após o ajuste para possíveis fatores de interferência, descobriram que os participantes da investigação com maior consumo de ambos magnésio e vitamina C tiveram até 20% melhor audição do que aqueles com menor consumo. Da mesma forma, os homens e mulheres com maior consumo de ambos magnésio e betacaroteno tiveram 16,57% melhor audição.

 

Sim, talvez as pessoas com apenas maior ingestão de nutrientes já sejam mais saudáveis em geral ou mais conscientes sobre sua saúde, mas o que concluir dos estudos em animais que comprovaram neles a vantagem protetiva da combinação de magnésio com antioxidantes, como a vitamina C e o betacaroteno?

 

Com base nos estudos, conclui-se  que, enquanto se avança na idade, especialmente aqueles que já tem algum grau de perda auditiva, a opção pela suplementação pode auxiliar na prevenção.

 

 

Traduzido por Essentia Pharma

Autora: Raquel Rita

Referências:

1-     http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3132411/

2-      http://www.forl.org.br/pdf/seminarios/seminario_52.pdf

3-     http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24196403

 

 

 

“As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Nunca desconsidere o conselho médico ou demore na procura por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Essentia.”