Um novo estudo da Harvard School of Public Health, Boston, publicado no Journal of American Medical Association (JAMA), revela que comer grãos integrais melhora a saúde e pode até mesmo ajudar no quesito longevidade. Muitos nutricionistas e profissionais de saúde recomendam o consumo de grãos inteiros, alimentos integrais para a manutenção da saúde e manter a distancia de várias condições médicas, como o diabetes tipo 2, câncer e doenças cardiovasculares. No entanto, pesquisadores sugerem existir uma relação entre a ingestão de alimentos integrais e longevidade. O estudo envolveu a análise da relação entre os riscos de morte e o consumo de alimentos ricos em grãos a partir de dois grandes e famosos estudos: 74.341 mulheres da Nurses’ Health Study (1984 a 2010) e 43.744 homens da Health Professionals Follow-Up Study (1986 a 2010). Nenhum dos participantes tinha câncer ou doenças cardiovasculares antes do início dos estudos.

Os pesquisadores analisaram o consumo de grãos inteiros e a mortalidade ao longo de um período de 25 anos, ajustando para variáveis como a dieta em geral (exceto grãos), índice de massa corporal e tabagismo para eliminar as explicações terciárias.

A pesquisa constatou que o consumo de grãos inteiros (uma porção ou 28 gramas por dia) foi associado com a diminuição da mortalidade geral, bem como com menor número de mortalidade cardiovascular. No entanto, os pesquisadores não encontraram uma associação entre as mortes relacionadas ao câncer e o consumo de alimentos integrais.

 

COMENTÁRIO: A alimentação integral leva a uma maior ingesta de fibras e micronutrientes. O consumo de fibras leva a uma melhora da saúde intestinal e redução do colesterol. Um intestino saudável é a base para uma boa saúde e longevidade, como já é conhecido.

Autora: Raquel Rita

Fonte: http://archinte.jamanetwork.com/article.aspx?articleid=2087877#Abstract

 

“As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Nunca desconsidere o conselho médico ou demore na procura por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Essentia.”