Uma dieta rica em aminoácidos – os blocos de construção das proteínas – pode ser boa para o seu coração ao longo da mesma linha como parar de fumar, reduzir o sal e o consumo de álcool, e fazer exercício, de acordo com um novo estudo.

“É realmente surpreendente descobrir que a ingestão de aminoácidos tenha tanto efeito sobre a pressão arterial como fatores de risco estabelecidos quanto a estilos de vida, tais como a ingestão de sal, atividade física e consumo de álcool”, diz a principal autora Dra. Amy Jennings, da Universidade de East Anglia (UEA). “Para a rigidez arterial, a associação foi semelhante à magnitude da mudança anteriormente associada ao não fumar”, acrescentou.

 

Carne, peixe, laticínios, feijões, lentilhas, brócolis e espinafre podem reduzir a pressão arterial e reduzir a rigidez arterial, de acordo com o estudo.

 

Os dados foram provenientes de TwinsUK, um registro de 12.000 gêmeos adultos com o objetivo de estudar as causas genéticas e ambientais das doenças que ocorrem à medida que envelhecemos. Trabalhando com 1.898 mulheres gêmeas que tinham um índice de massa corporal saudável (IMC), Dra. Jennings e sua equipe observaram o efeito de sete aminoácidos na saúde cardiovascular. A equipe de pesquisa comparou as dietas dos participantes com as medidas clínicas da pressão arterial e saúde dos vasos sanguíneos, encontrando fortes evidências de que a alta ingestão de aminoácidos é essencial.

 

Fontes de proteína à base de plantas foram mais fortemente associadas com a pressão arterial mais baixa ao passo que a carne foi mais fortemente associada com a rigidez arterial reduzida, de acordo com o estudo. “Estudamos sete aminoácidos – arginina, cisteína, ácido glutâmico, glicina, histidina, leucina e tirosina”, relatou a Dra. Jennings. “O ácido glutâmico, a leucina e tirosina são encontrados em fontes animais, e sua ingestão mais elevada foi associada a níveis mais baixos de rigidez arterial.”

 

A pressão arterial elevada representa um risco significativo para a saúde do coração, e a Dra. Jennings recomenda uma porção de 75 gramas de bife, um filé de salmão de 100 gramas ou 500ml de leite desnatado por dia para se beneficiar dos resultados de seu estudo.

 

Medidas clínicas utilizadas para avaliar a saúde cardiovascular incluiu a pressão arterial sistólica (CSBP), pressão arterial média (PAM), índice de incremento (AI), velocidade de onda de pulso (VOP) – uma medida da rigidez arterial -, e espessura íntima-média (IMT) , um termo utilizado para descrever a espessura das duas camadas mais interiores da parede arterial.

 

Foi encontrado uma associação entre o consumo elevado de proteína total, que incluiu os sete aminoácidos, e a redução de CSBP, MAP e VOP. Uma dieta rica em ácido glutâmico, tirosina e leucina a partir de fontes animais foi associada com a redução VOP. Os pesquisadores, cujo estudo foi publicado no Journal of Nutrition, visam futuramente saber se o mecanismo envolve os micróbios do intestino.

 

Traduzido por Essentia Pharma

Fonte: http://www.ctvnews.ca/health/high-protein-foods-boost-cardiovascular-health-in-women-study-1.2537216

 

“As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Nunca desconsidere o conselho médico ou demore na procura por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Essentia.”