Uma nova meta-análise divulgada pelo periódico British Medical Journal (BMJ), envolvendo os Estados Unidos e vários países da Europa, investigou a associação da Vitamina D e a mortalidade com atenção à variantes como idade, sexo e estação do ano em diferentes países e contando com a participação de 26.018 adultos de 50 a 79 anos de idade.

Foi observado que as concentrações da vitamina D variam grandemente dependendo da estação (mais altas no verão), país (mais altas nos EU e norte da Europa), e sexo (mais altas nos homens), mas nada foi observado em relação à idade.

 

Já atestado em estudos anteriores, os autores comprovaram que pessoas combaixos índices de vitamina D foram 57% mais propensas a morrer por qualquer causa e doenças cardiovascularesdurante o estudo em comparação com as que apresentavam os maiores níveis do nutriente no organismo.

Além disso, a pesquisa indicou que menores níveis de vitamina D aumentam em até 70% as chances de morte por câncer — mas apenas entre pessoas que já haviam apresentado a doença antes do estudo começar.

O que este estudo trouxe de novo:

Essa meta-análise, autoria de B. Schöttker et al., trouxe como novidade sobre a Vitamina D na saúde humana, o fato dela ter importante papel no prognóstico do câncer, servindo como ferramenta importante para os médicos e pacientes na previsão e planejamento do tratamento.

 

Traduzido por Essentia Pharma

Fonte: http://www.huffingtonpost.com/2014/03/15/take-a-pause-before-decision_n_4936798.html

Os artigos aqui postados não necessariamente expressam a visão da Empresa.