Pesquisadores da Faculdade de Farmácia da Universidade da Calábria, na Itália, publicaram um estudo que sugere a ação inibidora do resveratrol sobre o estrogênio, prevenindo o desenvolvimento do câncer de mama em mulheres.  O resveratrol, uma fitoalexina comumente encontrada na casca de uvas escuras e em algumas plantas, sendo a forma “trans” a ativa, tem sido objeto de numerosos estudos científicos nos últimos anos e  também se mostrou promissor na redução dos riscos de doenças cardiovasculares e neurológicas.

No presente estudo, os pesquisadores expuseram células cancerígenas da mama receptoras do estrogênio a diferentes soluções contendo resveratrol. A seguir foram comparadas com as células que não receberam o mesmo tratamento. Dessa experiência, notou-se uma redução importante no crescimento celular das células tratadas. Baseados em estudos, os pesquisadores atribuem esse efeito à inibição dos receptores de estrogênio, causada pela administração de resveratrol.

A equipe concluiu que o resveratrol é capaz de impedir a progressão maligna, uma vez que inibe a proliferação das células cancerígenas da mama resistente à hormônios. Isso tem implicações importantes no tratamento de mulheres com câncer de mama, cujos tumores, eventualmente, desenvolvem resistência à terapia hormonal.

É importante notar que, nessa pesquisa, o resveratrol só demonstrou  efeito sobre as células cancerígenas malignas e não exerceu efeito sobre as demais células.

Especialistas recomendam uma ingestão suplementar entre 50 e 250 mg por dia para benefícios à saúde. Os autores alertam que as pessoas não devem passar a beber vinho tinto ou suplementar com resveratrol como um tratamento para o câncer de mama, pois os resultados evidenciam que o composto vegetal  deve ser considerado apenas como um aliado na prevenção da doença.

 

Amicis, F.D., Giordano, F., Vivacqua, A., Pellegrino, M.,   Panno, M.L., Tramontano, D. Fuqua, S.A.W., Andò, S. Resveratrol, through NF-Y/p53/Sin3/HDAC1 complex phosphorylation, inhibits estrogen receptor α gene expression viap38MAPK/CK2 signaling in human breast cancer cells. FASEB Journal, 2011.

 

“As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser substitutos do profissional médico ou para tratamento de condições específicas. Procure sempre o aconselhamento de um profissional da saúde qualificado, seja qual for a dúvida que possa ter a respeito de seu tratamento ou sintomas. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Nunca desconsidere o conselho médico ou demore em procurar orientação do mesmo por algo que tenha lido em nosso site e/ou mídias sociais da Essentia Pharma.”