Resveratrol se liga com a proteína reguladora KSRP e provê a sua ativação.

Uma substância natural presente no vinho tinto, o resveratrol, inibe a formação de fatores inflamatórios que provocam doenças cardiovasculares. Isso foi estabelecido por uma equipe de pesquisa do Departamento de Farmacologia do Centro Médico Universitário, da Johannes Gutenberg University (JGU), em Mainz, Alemanha, que trabalha em colaboração com pesquisadores da Universidade Friedrich Schiller em Jena, Alemanha, e da Universidade de Viena. Seus resultados foram publicados recentemente na revista científica Nucleic Acids Research.

Apesar do fato de comerem mais alimentos gordurosos, os franceses tendem a desenvolver doenças cardíacas com menos frequência do que os alemães. Este chamado paradoxo francês é atribuído ao maior consumo de vinho tinto na França e já tem sido objeto de vários estudos no passado. Uma série de pesquisas já demonstrou que, na verdade, o resveratrol, produto natural presente no vinho tinto, tem um efeito protetor contra doenças cardiovasculares. Mas qual exatamente é a razão para isso? Parece que, pelo menos, parte do efeito protetor pode ser explicada pelo fato de que o resveratrol inibe a formação de fatores inflamatórios, conclui a equipe de pesquisa da Professora Andrea Pautz e Professor Hartmut Kleinert do Centro Médico da Universidade de Mainz, Professor Oliver Werz da Universidade Friedrich Schiller em Jena e Professor Verena Dirsch, da Universidade de Viena. De fato, os investigadores descobriram que a substância natural se liga à proteína reguladora KSRP e a ativa. A proteína KSRP reduz a estabilidade do RNA mensageiro (RNAm) em conexão com um número de mediadores inflamatórios e, portanto, inibe a sua síntese.

 

“Sabemos agora mais precisamente como o resveratrol inibe a formação dos fatores inflamatórios que provocam doenças cardiovasculares. Este achado é importante, tendo em conta o fato de que recentes investigações têm mostrado que as doenças cardiovasculares são significativamente promovidas por processos inflamatórios no corpo,” afirmou Pautz. Distúrbios cardiovasculares, como infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral, frequentemente ocorrem em associação com doenças inflamatórias crônicas, como a artrite. O resveratrol, portanto, tem um grande potencial terapêutico, particularmente quando do tratamento de doenças inflamatórias que podem causar sérios danos ao sistema cardiovascular.

 

Traduzido por Essentia Pharma

Fonte: http://www.uni-mainz.de/presse/17801_ENG_HTML.php

 

 

“As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Nunca desconsidere o conselho médico ou demore na procura por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Essentia.”