Proteína mais abundante do corpo humano, o colágeno representa 25% do total de proteínas. Como maior constituinte do tecido conectivo, ou seja, da pele, cartilagens, tendões e ossos, sua importância é enorme para a saúde cutânea e das articulações. Porém, com o passar dos anos, a capacidade do organismo de se reabastecer de colágeno naturalmente diminui cerca de 1,5% ao ano – as fibras de colágeno se quebram e não se regeneram mais, provocando efeitos nas articulações ou conferindo uma aparência de pele flácida ou envelhecida.
Como a alimentação pode não ser suficiente para fornecer a quantidade ideal de nutrientes que nosso organismo precisa a partir 30 anos, uma forma de ajudar a regeneração do colágeno é fornecer seus precursores através de suplementação para que o organismo produza o que foi desgastado. A suplementação de colágeno apresenta um alto valor nutricional por fornecer aminoácidos que não estão presentes em proteínas normalmente ingeridas.
 
A importância de suplementar colágeno na forma de peptídeos
 
Entre os principais aminoácidos constituintes do colágeno, estão a glicina (30%), a prolina (12%) e a hidroxiprolina (10%). A ingestão de proteínas como as do leite, carne, frango, peixe e vegetais fornece uma quantidade de aminoácidos inferior para a síntese do colágeno, quando comparada à suplementação com peptídeos de colágeno – forma mais absorvida pelo organismo. Portanto, a escolha da forma de colágeno que será utilizado para suplementar é de extrema importância para a sua qualidade, segurança e eficiência no organismo.
 
Colágeno hidrolisado
 
Para melhorar sua absorção no organismo, o colágeno in natura passa por um processo de quebra e redução de tamanho, resultando no colágeno hidrolisado. Por apresentar diversos tamanhos, seu custo é menor.
 
Peptídeos de colágeno hidrolisado
 
Já os peptídeos de colágeno são moléculas de colágeno hidrolisado submetidas a um processo seletivo, onde apenas os melhores são escolhidos. Os peptídeos possuem peso e tamanho bem menor, o que torna sua absorção superior.
 
Benefícios da suplementação com peptídeos de colágeno
 
Estudos que avaliaram os efeitos do uso diário de 10g de suplementação de peptídeos de colágeno tipo I em mulheres acima de 40 anos de idade apontaram benefícios significativos: aumento de 28% na hidratação da pele, redução de 30% nas rugas e melhora das unhas e do aspecto da pele, com redução do grau de celulite.
 
Colágeno administrado via oral possui efeito terapêutico?
 
Popularmente, há uma crença de que quando o colágeno é administrado via oral, o corpo não é capaz de absorvê-lo e direcioná-lo para as áreas específicas, como a pele e as articulações. No entanto, inúmeros estudos têm demonstrado justamente o efeito oposto – como o “Collagen supplementation as a complementary therapy for the prevention and treatment of osteoporosis and osteoarthritis: a systematic review” assinado por Elisângela Porfírio e Gustavo Bernardes Fanaro.
 
Funciona assim:
• No caso dos peptídeos de colágeno marcados radioativamente, 30 minutos após ingestão: a hidroxiprolina se acumulou principalmente na pele e nas articulações;
• Após seis horas da ingestão, 90% dos peptídeos de colágeno foram absorvidos com quantidades mensuráveis acumuladas na região da pele e articulações.
 
Outras investigações também analisaram e quantificaram o perfil de aminoácidos absorvidos na corrente sanguínea: com a ingestão de 8g de peptídeos de colágeno, uma hora depois os níveis séricos de hidroxiprolina e hidroxilisina atingem seu pico máximo. Já outro estudo demonstrou que esse pico é dependente da quantidade de peptídeos de colágenos ingerida, ou seja, quanto maior a dose de colágeno, maior a concentração sanguínea dos aminoácidos.
 
Referências
 

Distribution of Prolylhydroxyproline and Its Metabolites after Oral Administration in Rats.

Collagen supplementation as a complementary therapy for the prevention and treatment of osteoporosis and osteoarthritis: a systematic review.

Dose-dependent changes in the levels of free and peptide forms of hydroxyproline in human plasma after collagen hydrolysate ingestion.

Oral Administration of 14C Labeled Gelatin Hydrolysate Leads to an Accumulation of Radioactivity in Cartilage of Mice (C57/BL).

Benefícios da ingestão de Peptídeos de Colágeno Peptan™.