Cognição é a fase do processo de informação, seja percepção, aprendizagem, memória, atenção vigília, raciocínio ou solução de problemas. Dentre tantos fatores (idade, gênero, estresse, tabagismo etc), que podem aumentar a predisposição de um indivíduo ao declínio cognitivo, está o aspecto nutricional.

Cognição é a fase do processo de informação, seja percepção, aprendizagem, memória, atenção vigília, raciocínio ou solução de problemas. Dentre tantos fatores (idade, gênero, estresse, tabagismo etc), que podem aumentar a predisposição de um indivíduo ao declínio cognitivo, está o aspecto nutricional.

O consumo adequado de vitaminas e minerais é importante para a manutenção das diversas funções metabólicas do organismo, inclusive da função cognitiva.As vitaminas (A, D, K, E, C, complexo B, ácido fólico, ácido pantotênico, niacina) são compostos orgânicos que podem atuar como co-fatores de enzimas, antioxidantes e até mesmo como hormônios, regulando a expressão gênica. Os minerais (cálcio, fósforo, enxofre, potássio, sódio, cloro, magnésio, ferro e o zinco) são substâncias inorgânicas necessárias ao bom funcionamento do organismo, pois possuem função construtora e reguladora.

Em estudos publicados na British Journal of Nutrition, Psychopharmacology and Human Psychopharmacology, uma equipe de neurocientistas britânicos investigaram os efeitos da suplementação multivitamínica na função cognitiva. Grupos de crianças, homens e mulheres saudáveis que ingeriram suplementos diariamente entre 4 a 12 semanas, foram monitorados quanto ao desempenho cognitivo através de testes que requeriam sua atenção, memória e capacidade de realizar tarefas variadas. Os níveis de humor e estresse dos participantes também foram avaliados.

Os resultados indicaram que a suplementação de vitaminas e minerais melhoraram o desempenho cognitivo após poucas semanas de suplementação. Homens que ingeriram doses maiores de vitaminas do complexo B mostraram melhor performance nos testes cognitivos e menos cansaço. Mulheres demonstraram mais precisão e rapidez ao realizar os testes. Crianças de 8 a 14 anos também demonstraram precisão nos testes que avaliavam a atenção. Estes resultados acrescentam evidências sólidas que indicam que suplementos vitamínicos oferecem benefícios significativos e variados.

De acordo com a Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 (POF – IBGE), as prevalências de inadequação de ingestão de micronutrientes foram altas em todas as Grandes Regiões do País e refletem a baixa qualidade da dieta do brasileiro. Correções na dieta e, se necessário, suplementação multivitamínica permitiriam atingir as recomendações para a maioria dos micronutrientes.

Ômega 3 e a função cognitiva

No entanto, suplementos vitamínicos não são os únicos nutrientes que podem afetar a atividade cerebral. Um estudo analisou  ácidos graxos  ômega 3  e seu impacto na função cognitiva. Os pesquisadores descobriram que uma suplementação diária de 1g a 2g de ômega 3 (com DHA) em adultos saudáveis foi associada ao aumento do fluxo sanguíneo-cerebral durante tarefas cognitivas dos indivíduos. Segundo os estudiosos estes resultados dão suporte a um conjunto de evidências que sugerem a influência de DHA na dieta na função cerebral em termos fisiológicos.

Assim, a ingestão inadequada desses micronutrientes pode levar a estados de carência nutricional e, consequentemente a manifestações patológicas por ela produzidas.

Fontes:

 Haskell, C. F., Robertson, B., Jones, E., Forster, J., Jones, R., Wilde, A., Maggini, S., Kennedy, D. O. (2010), Effects of a multi-vitamin/mineral supplement on cognitive function and fatigue during extended multi-tasking. Hum. Psychopharmacol. Clin. Exp., 25: 448–461.

Haskell, C.F., Scholey, A.B., Jackson, P.A., Elliott, J.M., Defeyter, M.A., Greer, J., Robertson, B.C., Buchanan, T., Tiplady, B., Kennedy, D.O. Cognitive and mood effects in healthy children during 12 weeks’ supplementation with multi-vitamin/minerals. British Journal of Nutrition (2008), 100 : pp 1086-1096.

Jacksona, P.A., Reaya, J.L., Scholeyb, A.B., Kennedy, D.O. Docosahexaenoic acid-rich fish oil modulates the cerebral hemodynamic response to cognitive tasks in healthy young adults. Kennedya. Biological Psychology Volume 89, Issue 1, January 2012, Pages 183–190.

Kennedy, D.O., Veasey, R., Watson, A., Dodd, F., Jones, E., Maggini, S., Haskell,C.F.. Effects of high-dose B vitamin complex with vitamin C and minerals on subjective mood and performance in healthy males. Psychopharmacology (Berl). 2010 July; 211(1): 55–68.

Silva, C.R., Veloso, M.M. Suplementação de vitaminas na prevenção de câncer. Rev. Nutr., Campinas, 14(2): 135-143, maio/ago., 2001.

Velasquez-Melendez, G. Consumo alimentar de vitaminas e minerais em adultos residentes em área metropolitana de São Paulo, Brasil. Rev. Saúde Pública, 31 (2): 157-62, 1997.

www.ibge.gov.br

 

“As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Nunca desconsidere o conselho médico ou demore na procura por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Essentia.”