Uma dieta saudável reduziu o risco de depressão severa, de acordo com um grande estudo que acompanhou mais de 2 mil homens, na University of Eastern Finland. Além disso, a perda de peso associada com um estilo de vida saudável minimizou ainda mais os sintomas depressivos.

“A pesquisa reforçou a hipótese de que uma dieta saudável tem potencial em prevenir ou reduzir os sintomas da depressão “, relata o pesquisador Anu Ruunusen, em sua tese de doutorado na área de epidemiologia nutricional.

Sabe-se que indivíduos deprimidos normalmente possuem uma dieta desequilibrada e pobre em nutrientes. No entanto, é cada vez mais comum que essa relação se associe, justamente, ao risco de depressão em indivíduos saudáveis.

Vegetais, frutas, grãos integrais, aves, peixes e queijos de baixo teor de gordura fazem parte de uma dieta equilibrada e foram associados com uma menor prevalência de sintomas da depressão. Além disso, o aumento da ingestão de folato, presente principalmente em verduras verde-escuras, reduziu o risco de depressão. A perda de peso também acompanhou a melhora dos pacientes.

Fast food, açúcar e carnes processadas podem aumentar os sintomas depressivos

O consumo elevado de produtos como salsichas, bebidas e alimentos adicionados com açúcar, enlatados, pães e massas de farinha de trigo refinada, hambúrgueres e outros produtos processados, aumentou a prevalência da depressão.

Para esse estudo, mais de 2 mil homens finlandeses com idade média de 50 anos foram acompanhados durante um período de 13 ou de até 20 anos. Foram feitas avaliações sobre sua dieta e seus sintomas de depressão a partir dos dados do National Hospital Discharge Register. Uma avaliação específica feita durante 3 anos, detectou os efeitos da intervenção no estilo de vida sobre a depressão em 140 homens e mulheres, divididos entre os grupos de intervenção e controle.

Depressão: principal desafio atual para a saúde pública

A depressão é um dos principais desafios e seus efeitos sobre a saúde pública, economia e qualidade de vida são enormes. Além do tratamento, o foco na prevenção da depressão necessita de novas abordagens. A dieta tem se mostrado uma estratégia muito eficaz e não causa os efeitos colaterais dos medicamentos extensamente utilizados atualmente.

Referência

Ruusunen, Anu. Diet and depression. Publications of the University of Eastern Finland. Dissertations in Health Sciences, no 185, September 2013.