Segundo um estudo recente, a cereja Montmorency* pode reduzir a pressão alta tanto quanto os medicamentos. Os resultados foram publicados no The American Journal of Clinical Nutrition: os pesquisadores descobriram que os homens com sinais precoces de hipertensão apresentaram redução de 7% na pressão arterial após tomar um concentrado de suco de cereja Montmorency.
 

Essa redução é comparável ao nível alcançado pelos medicamentos para a pressão arterial elevada. Atualmente, a pressão arterial elevada afeta mais de cinco milhões de pessoas no Reino Unido. Pode aumentar o risco de ataque cardíaco, insuficiência cardíaca, doença renal, acidente vascular cerebral ou demência (a pressão arterial normal é de cerca de 120/80 mmHg).
 

No estudo, pesquisadores da Universidade de Northumbria, Newcastle testaram 15 pessoas que apresentaram sinais precoces de pressão alta (por exemplo, 130/90 mmHg). Isso significa que eles estavam em maior risco de problemas cardíacos. Essas pessoas receberam 60 ml de um concentrado de cereja Montmorency ou a mesma quantidade de um licor industrializado com sabor da fruta.
 

Os pesquisadores mediram a pressão arterial antes e depois de os participantes tomarem o concentrado de cereja numa base horária. Além disso, fizeram testes de triagem de saúde cardíaca. Os resultados mostraram que o grupo que tomou o concentrado de cereja apresentou uma redução na pressão arterial de 7 mmHg nas três horas após o consumo.
 

Pressão arterial reduzida com cereja e outros benefícios da fruta
 

Anteriormente, os pesquisadores demonstraram que, se a pressão arterial fosse diminuída de 5 a 6 mmHg durante um período sustentado, os indivíduos teriam um risco reduzido de AVC de 38%, e risco reduzido de doença cardíaca coronária de 23%.
 

Curiosamente, os indivíduos com níveis de pressão arterial mais elevados obtiveram o maior benefício. A maior melhora na pressão arterial sistólica ocorreu quando compostos específicos (p. ex., ácidos fenólico, protocatequico e vanílico) dentro do concentrado de cereja atingiram seus níveis máximos no sangue. Assim, esses compostos podem ser, pelo menos em parte, responsáveis pela redução da pressão sanguínea.

A autora principal do estudo, Karen Keane, explicou que a maioria das doenças cardíacas é causada por fatores de risco que podem ser controlados, tratados ou modificados. Estes fatores de risco incluem hipertensão arterial, colesterol, obesidade, uso de tabaco, falta de atividade física e diabetes.
 

A pressão arterial elevada é a principal causa de óbitos por doença cardíaca e uma pequena redução na pressão arterial pode ter um grande impacto nas taxas de mortalidade. A magnitude da redução da pressão arterial neste estudo foi comparável àqueles alcançados por medicamentos. Isso mostra que as cerejas Montmorency podem ser importantes no gerenciamento efetivo da pressão arterial elevada.
 

As descobertas também confirmam que comer certos alimentos podem fornecer benefícios potenciais para a saúde.
 

*N. da T: Montmorency é um pequeno município do departamento de Val-d’Oise há 13 quilômetros de Paris, que é famoso pelo cultivo da variedade de cerejas (Prunus cerasus) ácidas que ganhou o seu nome.
 

Traduzido e adaptado por Essentia Pharma:
https://knowridge.com/2018/04/montmorency-cherry-juice-could-reduce-high-blood-pressure-as-much-as-meds/