As árvores de médio à grande porte da família Burseraceae, as quais crescem em regiões montanhosas e secas da Índia, regiões tropicais da África, Américas e Oriente Médio,  são caracterizadas por produzir uma resina não alergênica e casca do tronco lisa (que se descasca) aromática. Como parte da família, a árvore Boswellia serrata (encontrada na Índia) é conhecida pelo incenso e óleo essencial frankincense (também chamado de olíbano), produzidos a partir dela, mas sua resina é também usada há milhares de anos para aliviar a dor de feridas e tratar doenças inflamatórias crônicas. Atualmente é sabido que, entre outros, nela se encontra um composto chamado AKBA, o qual inibe a produção de lipídios leucotrienos por bloquear a enzima 5-lipoxigenase (5-LOX) – uma enzima indutora de inflamação e relacionada com, por exemplo, doenças do coração, câncer e até mesmo Alzheimer. (1)

 

Estudos anteriores reportam que pessoas com artrite inflamatória possuem um aumento da atividade das enzimas hialuronidases, que degradam o ácido hialurônico, tanto no soro como no líquido sinovial (líquido das cavidades articulares e bainhas dos tendões). O ácido hialurônico no líquido sinovial protege a cartilagem articular. Portanto, a inibição da degradação do ácido hialurônico na articulação do joelho pode proteger a cartilagem e retardar a progressão da artrite, com alívio da dor associada.

 

Com o envelhecimento populacional ocorrendo numa ascendência, um fato recorrente é a necessidade cada vez maior de terapias seguras para o alívio da dor. No Japão, com este aumento populacional, muitos adultos mais velhos sentem dores lombares, nos joelhos e ombros, e foi lá, na região de Osaka, que um estudo randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, testou o extrato padronizado Boswellin® – da Boswellia serrata – em 48 participantes (idade média de 48.5 anos) para a dor nos joelhos. (2)

 

Dois grupos foram divididos igualmente para tomar 1 cápsula/dia de Boswellin super ® 100mg ou placebo. Os participantes do estudo visitaram a clínica médica Takara na semana 0, 4 e 8.

 

Diferentemente do positivo efeito do aumento do ácido hialurônico no líquido sinovial para a cartilagem articular, o seu aumento nos níveis séricos (sangue) é uma marca para a piora clínica. Em comparação com a linha de base, os pacientes do grupo Boswellin® apresentaram melhorias significativas nos escores VAS, JKOM e WOMAC após 8 semanas de intervenção, mostrando níveis séricos do ácido hialurônico mais baixos do que aqueles no grupo placebo. E isto pode desempenhar um papel vital no alívio da dor na artrite reumatoide.

 

Os resultados deste ensaio sugerem que o extrato padronizado de Boswellia serrata inibe a secreção de ácido hialurônico no sangue e, conforme medições finais, ele oferece potencial opção de uso para aliviar a dor no joelho e gerenciar as condições inflamatórias relacionadas.

 

Referências: (1) Siddiqui MZ. Boswellia serrata, a potential antiinflammatory agent: an overview. Indian J Pharm Sci. 2011. doi: 10.4103/0250-474X.93507

(2) Muhammed Majeed, et al. Effect Of Boswellin® Super On Knee Pain In Japanese Adults: A Randomized, Double-Blind, Placebo-Controlled Trial. European Journal of Biomedical AND Pharmaceutical sciences. 2016

 

“As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Nunca desconsidere o conselho médico ou demore na procura por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Essentia.”