Uma nova pesquisa conduzida pela Ohio Northern University, apresentada na reunião anual da American Society for Biochemistry and Molecular Biology e publicada no The FASEB Journal, explora como a canela diminui os níveis de glicose no sangue em indivíduos com diabetes tipo 2. Os pesquisadores formularam a hipótese de que o efeito antidiabético poderia ser devido aos seus compostos fenólicos e que o alvo proteico dos compostos poderia ser a sirtuina-1, uma desacetilase na via de sinalização da insulina.

 

Durante as últimas décadas, uma família de sirtuinas em humanos (Sirt-1) emergiu como um conjunto de enzimas com papéis fundamentais na homeostase, no controle metabólico do corpo, e como uma potencial via terapêutica aplicável a múltiplos estados fisiopatológicos.

 

Para investigar a hipótese levantada, os pesquisadores encaixaram vários compostos polifenólicos – que são comumente encontrados no extrato de canela –, em Sirt-1, a fim de determinar suas afinidades de ligação, e os compararam à afinidade já estabelecida de Sirt-1 com o resveratrol. O resveratrol não está presente no extrato de canela, mas é um conhecido ativador de Sirt-1. Eles usaram a estrutura 5BTR de Sirt-1 para o encaixe, o qual continha três moléculas de resveratrol com um peptídeo contendo 7-amino-4-metilcumarina (AMC) no local de ligação.

 

Os resultados indicaram uma ligação cooperativa das moléculas de resveratrol quando encaixadas sequencialmente no local de ligação com o peptídeo AMC. Os pesquisadores então levantaram a hipótese de que os compostos polifenólicos da canela teriam um efeito semelhante.

 

Para investigar se as interações da canela seriam semelhantes às mostradas com o resveratrol, um segundo conjunto de simulações de encaixe foi realizado nos compostos polifenólicos de seu extrato.

 

Os resultados desses ensaios mostraram interações semelhantes e, no caso da canela, às vezes, mais fortes do que o resveratrol entre Sirt-1 e as moléculas encaixadas. Os pesquisadores concluíram que “Sirt-1 é um possível alvo do extrato de canela”.

 

 

Fonte: Brennemen M, et al. Cooperative binding of cinnamon polyphenols as activators of Sirtuin-1 protein in the insulin signaling pathway. The FASEB Journal. 2017

 

“As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Nunca desconsidere o conselho médico ou demore na procura por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Essentia.”