Alguns compostos naturais são apontados como promotores do emagrecimento. Antes mesmo da visível e desejada perda de peso, eles já parecem exercer efeitos, reforçando que o objetivo primário é uma consequência natural de mudanças mais profundas, a nível celular. Inspirados e baseados em uma meta-análise de estudos clínicos randomizados recém-publicada no Journal of functional Foods, aqui descrevemos de maneira resumida dois desses fitoterápicos , sob a forma de extratos (padronizados), que podem ser encontrados em certos suplementos ou adicionados a alimentos “funcionais”.

O primeiro é o chá-verde, uma das principais bebidas na Ásia, especialmente no Japão e na China, que se tornou popular nos países ocidentais devido aos seus muitos benefícios para a saúde geral, todos evidenciados por pesquisas científicas. Rico em fitoquímicos – também chamados de compostos bioativos ou fitonutritentes –, como galato de epigalocatequina, epigalocatequina, galato de epicatequina e cafeína, o chá verde contém alta capacidade antioxidante, podendo assim proteger o corpo de doenças cardiovasculares (DCV) e diabetes mellitus tipo 2, dentre outras condições.

Benefícios do chá verde no emagrecimento

Mas por que o chá verde pode ajudar pessoas com objetivo de emagrecimento?
Porque ele tem o efeito de aumentar a oxidação de gordura e o gasto de energia.

Os fitonutrientes do chá verde junto a uma equilibrada alimentação e prática de atividades físicas estimulam mais fortemente a queima de gordura (termogênese) e o aumento da vasodilatação. Esses efeitos favorecem a melhora do metabolismo da insulina e do transporte de nutrientes e oxigênio nos tecidos musculares – e, consequentemente, a melhora do desempenho físico diário e até mesmo esportivo.

O outro ingrediente é encontrado na pimenta-vermelha, um fitoquímico classificado como um fenol chamado capsiate. Há vários estudos que já verificaram seus numerosos papéis benéficos na saúde, como redução de triglicerídeos intracelular e melhora da homeostase da glicose. Agora, a pesquisa científica vem se concentrando no seu potencial para a redução do peso corporal.

Benefícios da pimenta vermelha no emagrecimento
Por que a capsaicina pode ajudar em regimes de emagrecimento?
Porque ela atua na inibição da adipogênese (acúmulo de gordura), aumento do tecido adiposo marrom (abundante em mitocôndrias, ou seja, geração de energia) e aumento da sensação de saciedade ou diminuição do apetite (redução da resistência à leptina).

Efeito sinérgico do chá verde e da pimenta vermelha
Depois da realização de estudos sobre os compostos do chá verde e da pimenta-vermelha em separado para a perda de peso, um estudo clínico randomizado, duplo-cego e controlado investigou as suas ações associadas, chamado de efeito sinérgico, adicionando também o gengibre na lista de compostos naturais benéficos.

Publicado em Annals of Nutrition and Metbolism (2017), o estudo foi realizado em vinte e cinco mulheres com sobrepeso. Elas receberam 125mg de extrato de chá verde, 25mg de capsaicina e 50mg de gengibre, duas vezes ao dia durante 8 semanas.

Como resultado, a ação simultânea dos compostos obteve uma significativa perda de peso corporal, além da melhora do metabolismo da insulina.

Traduzido e adaptado por Essentia Pharma.

Referências:
Golzarand M, et al. Effect of green tea, caffeine and capsaicin supplements on the anthropometric indices: A meta-analysis of randomized clinical trials. J Funct Foods. 2018. doi:10.1016/j.jff.2018.04.002
Taghizadeh M, et al. The Effect of Dietary Supplements Containing Green Tea, Capsaicin and Ginger Extracts on Weight Loss and Metabolic Profiles in Overweight Women: A Randomized Double-Blind Placebo-Controlled Clinical Trial. Ann Nutr Metab. 2017. doi:10.1159/000471889